Como funciona a Cirurgia Refrativa a laser?

Seja por questões estéticas ou praticidade, a cada dia mais pessoas buscam a cirurgia refrativa como opção para deixar de usar óculos ou lentes de contato. Confira abaixo o que você precisa saber sobre ela.

Qualquer pessoa que sente a necessidade de usar óculos ou lentes de contato para corrigir o “grau dos olhos”, também chamados de erros refrativos, sabe o desconforto que a contínua utilização das lentes pode causar. Desfrutar de atividades as mais corriqueiras como dormir, tomar banho, nadar, beijar, andar na chuva, acabam se tornando desafiadoras para aqueles que ficam reféns de uma ajuda visual extra.

Nesse sentido, a cada vez mais comum cirurgia refrativa a laser pode ser a combinação ideal de solução para os inconvenientes aliada a uma maior qualidade de vida quase imediata. Isso por conta de sua eficácia e segurança, que garantem ao paciente uma chance de sucesso muito alta e um retorno às atividades sociais e profissionais dentro de poucos dias. No entanto, é importante que um oftalmologista especialista em cirurgia refrativa obtenha o histórico ocular do paciente e o submeta a uma consulta oftalmológica com exame completo, uma vez que nem todas as pessoas estão aptas para realizar tal procedimento e isso só um profissional capacitado poderá saber avaliar.

Esta cirurgia pode ocorrer de dois modos. O primeiro deles, chamado LASIK, abre uma espécie de tampinha no globo ocular por meio de um corte ultrafino, trabalha direto na córnea e depois reposiciona esta tampinha no lugar. Já o segundo, chamado PRK,  consiste em remover uma camada finíssima do epitélio, a parte superficial da córnea, sem corte. Ambos os procedimentos moldam a córnea dependendo da necessidade do paciente, deixando-a mais plana para tratar a miopia, mais curva para tratar a hipermetropia ou mais esférica para o astigmatismo. A grande diferença entre uma e outra é o pós-operatório. No caso de realizar o procedimento LASIK, a recuperação é mais rápida e menos desconfortável, podendo o paciente voltar a realizar suas atividades de rotina num período de 24 horas. Já o PRK envolve um pouco mais de cuidado e a recuperação acaba tornando-se mais lenta, podendo a visão ficar embaçada por até duas semanas após a cirurgia.

Embora trate-se de uma cirurgia de baixo risco, alguns critérios devem ser levados em conta para que se possa optar pelo procedimento. Dentre estes critérios, destacamos a necessidade do grau do paciente ter se mantido estável por pelo menos 12 meses antes do procedimento, a interrupção do uso de lentes de contato uma semana antes da cirurgia, no caso de lentes gelatinosas, e até um mês antes, no caso de lentes rígidas, o paciente ter a idade mínima de 18 anos para realizá-lo, e as mulheres não estarem grávidas ou amamentando durante este período.

A cirurgia refrativa a laser realizada por um oftalmologista especialista em Cirurgia Refrativa é extremamente simples, indolor e confortável e dispensa a necessidade de internação, uma vez que é realizada por meio de um equipamento chamado Excimer Laser. Sua eficácia e rapidez faz com que, mesmo tratando-se de um procedimento cirúrgico, esta cirurgia siga como sendo cada vez mais procurada por todos aqueles que necessitam de auxílios ópticos cotidianamente.

Procurando um oftalmologista especialista em Cirurgia Refrativa a Laser? Acesse aqui, e agende a sua consulta.

Comentários: