Moscas Volantes: Tudo o que você precisa saber sobre elas

Problema oftalmológico pode indicar a presença de descolamento de retina

Caracterizada como manchas ou pontos escuros que se mexem nos olhos, as moscas volantes são grumos formados por proteínas ou minúsculas partículas de vítreo condensado, que nada mais é que o fluído gelatinoso que preenche o globo ocular e tem como função protegê-lo.
Apesar de parecerem fixos e do lado de fora do olho, os grumos se movimentam e flutuam dentro da cavidade ocular dando a impressão de ter insetos ou teias de aranha dentro dos olhos, o que justifica o nome dado ao problema.
A incidência de grumos é mais comum após os 45 anos e muitas vezes é percebido pelo paciente durante a leitura ou quando o mesmo fixa o olhar para algum local claro como uma parede branca, por exemplo.
Nem sempre esse tipo de problema oftalmológico interfere no que enxergamos, porém caso as moscas volantes passem da linha de visão podem causar um bloqueio de luz e consequentemente sombras na retina, o que prejudica a principal função dela que é receber estímulos luminosos e enviá-los ao cérebro através do nervo ótico.

Quais os principais sintomas e causas?

Os sintomas das Moscas Volantes envolvem principalmente o aparecimento de manchas nos olhos que são semelhantes a moscas, pontos pretos ou fios transparentes.
Dentre as principais causas para o aparecimento delas está o processo natural de envelhecimento, onde o vítreo acaba se modificando conforme o passar dos anos e se separando da retina em alguns pontos de forma a ocasionar assim os grumos nos olhos. Quando somos bebês o vítreo é bastante espesso e ao envelhecermos ele passa a ser mais fino e menos gelatinoso permitindo essa modificação.
Em razão disso é que os idosos estão entre os pacientes mais atingidos pelas moscas volantes. Além da idade, problemas de visão como miopia, processos cirúrgicos como a catarata ou inflamações nos olhos como a uveíte também podem favorecer o aparecimento do problema.

Existe tratamento para esse tipo de problema oftalmológico?

O tratamento dos grumos varia conforme a necessidade do paciente. Como a maioria das vezes o problema aparece com o envelhecimento o mesmo não requer tratamento, uma vez que não interfere gravemente na visão e não se torna algo tão preocupante.
Entretanto há casos em que as moscas volantes estão relacionadas a problemas mais sérios como rasgos e furos na retina e alguns procedimentos para tratamento podem ser indicados pelo médico como um mapeamento de retina, ultrassonografias e uso de lasers.
Nessa ocasião é importante ressaltar que somente um oftalmologista pode diagnosticar e tratar o problema adequadamente e a consulta com o mesmo é imprescindível.

Moscas Volantes e a presença de Flashes Luminosos

A presença de moscas volantes pode vir acompanhada de flashes luminosos, que são caracterizados como uma espécie de clarão de luz e ocasionados durante o processo de descolamento do vítreo, o qual faz uma tração na retina. Geralmente os flashes são conhecidos como “a sensação de ver estrelas” e tanto as moscas como os flashes podem ser percebidas em ambientes com alta claridade.
Apesar de ser minoria, o excesso de ambos os sinais pode indicar a presença de problemas mais graves como inflamações oculares, hemorragias na cavidade vítrea e o descolamento de retina, que por sua vez é considerado de urgência médica e que se não tratado corretamente pode levar a perca da visão pelo paciente.

Descolamento da Retina: quando ele acontece?

A retina é uma membrana fina que recobre a parte interna do olho. O descolamento acontece quando toda a membrana ou parte dela se desprende devido algum rasgo, furo, tração ou excesso de líquido sobre ela.
O descolamento é um problema grave e pode provocar perda de visão e cegueira. A forma mais comum é o descolamento através do rasgo ou furo, o qual é chamado de regmatogênico. Dentre os principais sintomas estão as moscas volantes, os flashes luminosos e a vista embaçada.
É importante saber que traumas e lesões nos olhos também estão entre os principais motivos para descolamento total ou parcial da retina. Muitas vezes os sintomas aparecem bem antes de acontecer o descolamento e por isso a visita ao oftalmologista é importante para evitá-lo.

A prevenção é o melhor caminho!

A presença de moscas volantes, apesar de serem consideradas muitas vezes inofensivas, fazem parte de uma lista de sintomas de doenças mais sérias. Por isso sempre que houver dúvidas em relação ao problema é importante procurar um oftalmologista nas primeiras aparições para que o mesmo possa determinar a gravidade e a necessidade de tratamento.
Dentre as principais ações de prevenção para saúde dos olhos está a consulta médica regularmente, a qual contribui para um diagnóstico preciso e um tratamento mais rápido. Não hesite em procurar ajuda já nos primeiros sintomas.

Caso você tenha se identificado com algum dos sintomas acima ou deseja saber mais sobre o assunto marque uma consulta com um dos especialistas do Instituto da Visão de Ponta Grossa (IVPG).

Quer saber um pouco mais sobre o descolamento de retina? Nós já tratamos sobre o assunto aqui no blog. Confira aqui!

Comentários: