Por que devo consultar regularmente um oftalmologista?

Você já pensou em fazer um check-up da sua visão hoje? Que tal começar a pensar?

            De maneira geral, nós costumamos nos manter atentos a nossa saúde, não é mesmo? Vamos aos clínicos gerais se algo está nos incomodando e não sabemos dizer muito bem o que é. Visitamos um ortopedista quando acontece de nos descuidarmos e cometermos uns deslizes meio imprevistos. Marcamos uma consulta num cardio se desconfiamos que o coraçãozinho anda batendo mais fraco ou forte demais. Sempre com certa apreensão, é verdade, mas não deixamos de nos descuidar. Por que, então, negligenciamos tanto justamente aquilo que nos permite muitas vezes verificar os outros problemas, os nossos olhos? Por que deixamos de ir ao oftalmologista?

            Tudo bem, talvez o motivo que tenha nos levado a todos esses outros médicos seja o mesmo que nos levou ao oftalmologista num primeiro momento: um incômodo muito intenso e contínuo, que exigiu de nós uma consulta imediata. Da mesma forma como acontece com os nossos olhos, quando nos damos conta, os sintomas já estão lá e quando não há mais jeito acabamos marcando uma consulta, embora o conhecido check-up também seja essencial para a boa saúde da nossa visão e é aí que os motivos se diferenciam.

 

            A verdade é que temos por hábito ir atrás de exames de sangue, por exemplo, só por garantia, mas no geral convencionou-se que esse check-up se refere a todas as outras partes e funcionamentos do nosso corpo com exceção dos olhos. O fato é que a simples ida regular a um oftalmologista é capaz de prevenir muitos dos problemas oculares aos quais estamos suscetíveis. Depois de descobertos, esses problemas poderiam certamente apresentar um tratamento com melhores resultados caso tenhamos nos atentado para essas consultas periódicas com nosso médico de confiança com certa antecedência.

            Para citar apenas algumas das circunstâncias passíveis de soluções mais eficazes caso o tratamento tivesse sido começado antes, temos a catarata, o glaucoma, a DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade), as retinopatias, todas doenças que já estiveram presentes ao longo de nossos textos aqui no blog. Portanto, sabemos da seriedade dos sintomas e dos tratamentos.

            Além disso, sabemos também que ninguém está imune a moléstias oculares, e uma hora ou outra os problemas vão aparecendo. Assim, que tal se a gente, no embalo daquele famoso ditado “o que os olhos não veem, o coração não sente”, desse simplesmente uma chance para que os nossos olhos estejam aptos a ver sempre e ao máximo, em sua melhor forma? É por essas e outras que aconselhamos: integre essa ida ao oftalmologista em sua agenda de check-up. Faça isso pelo seu eu do futuro que o espera.

 

Marque sua consulta com um especialista e faça o seu check-up!

Comentários: