Publicado em: 05 de mar — 2018

Estou com a visão embaçada, e agora?

Existem situações em que até podemos classificar a visão embaçada como uma consequência natural, como por exemplo, no caso de um indivíduo estar horas e horas em frente ao monitor do computador. Para situações como esta, o simples término de determinada atividade pode trazer a visão de volta ao estado normal.

Todavia, a visão embaçada quando se apresenta com certa frequência é um sinal de alerta para sérios problemas de visão, que inclusive, podem levar à cegueira. Hoje em nosso blog, abordaremos quais as possibilidades de doenças oculares que têm como sintoma a visão embaçada.

Quais são os possíveis problemas de visão?

Existe uma série de problemas que possui a visão embaçada como seu principal sintoma:

  • Catarata: é o embaçamento da lente natural dos olhos, chamada cristalino. É uma doença ocular que pode ser de nascença ou adquirida com o passar dos anos. De maneira geral, a catarata adquirida é a mais comum e tem maior incidência em pessoas acima de 60 anos. A doença também é chamada de catarata senil, devido ao envelhecimento do cristalino;
  • Glaucoma: é causado, principalmente, pela elevação da pressão intraocular que provoca lesões no nervo ótico e que leva ao comprometimento visual. Se não for tratado adequadamente, pode levar à cegueira. Há mais de um tipo de glaucoma, portanto, o diagnóstico de um médico é essencial;
  • Erros refrativos: a refração é quando a luz de um ambiente passa para o interior do globo ocular, atravessando o interior do olho e chega até a retina para formação da imagem. São chamados de erros refrativos quando a luz não chega com nitidez até a retina;
  • DMRI: a Degeneração Macular Relacionada à Idade é uma doença degenerativa que envolve a parte mais central da retina humana, chamada de mácula. Trata-se de uma doença geneticamente determinada e que afeta, principalmente, as pessoas de pele clara e com idade superior aos 50 anos;
  • Retinopatia diabética: é um problema de saúde ocasionado pela diabetes não controlada, o qual afeta a retina. Essa é uma doença silenciosa que faz com que os vasos sanguíneos da retina sejam danificados e permitam fluídos e sangue, criando os edemas. A doença pode causar cegueira e não está associada à idade.

Importância do acompanhamento oftalmológico.

Devido as diversas possibilidades de diagnóstico, a atitude mais recomendada é realizar um acompanhamento periódico com um médico especialista. Além de poder prevenir estes e outros problemas de visão, o diagnóstico poderá ser feito ainda na fase inicial da doença.

Portanto, se você está com este ou outro tipo de incômodo em sua visão, não pense duas vezes em procurar por um oftalmologista. Ele será o profissional capacitado para dizer se realmente há um problema, diagnosticá-lo e de que maneira tratá-lo.

Precisando de uma consulta? Clique aqui para realizar o agendamento online.

Comentários: