Os olhos com a chegada da terceira idade.

Com o passar dos anos, o corpo fica mais frágil e a saúde ocular deve sempre constar como prioridade. Abaixo, algumas doenças que podem acometer pacientes na melhor idade.

           

            A partir dos quarenta anos de idade, os olhos começam a apresentar algumas mudanças e a realização de exames oftalmológicos anualmente passa a tornar-se obrigatória e imprescindível. Uma vez que muitas doenças oculares têm maior probabilidade de surgirem na terceira idade, tais como a Catarata, o Glaucoma, a DMRI e a Presbiopia, listamos abaixo algumas características dessas alterações na visão:

  • PRESBIOPIA: também conhecida como vista cansada, a presbiopia corresponde a uma alteração que acontece no cristalino e no músculo ciliar, a qual impede que a pessoa consiga enxergar de perto. Tal dificuldade faz com que a pessoa afaste os olhos de documentos que estão sendo lidos com certa frequência e, essa ação, quando repetida várias vezes, pode ocasionar um cansaço excessivo da visão pelo ato da leitura. O uso de lentes corretivas pode ajudar a combater o problema, após diagnosticado pelo especialista.
  • CATARATA: a causa mais comum dessa doença é senil, ou seja, o envelhecimento natural do cristalino ao longo da vida e seu principal sintoma é a visão embaçada, tanto para perto quanto para longe. Ela pode ainda provocar aumento da Miopia, diminuição da Hipermetropia e a necessidade constante de mudar o grau dos óculos. O diagnóstico é realizado pelo oftalmologista por meio do exame de biomicroscopia acompanhado de dilatação da pupila e o tratamento, quando a baixa acuidade visual não é mais corrigida com o uso de correções ópticas, é cirúrgico.
  • GLAUCOMA: esta é uma doença do nervo óptico, o qual é responsável pela transmissão das imagens que vemos até o cérebro. O principal sintoma de alerta em relação a essa doença é quando os idosos passam a sofrer diminuição de visão periférica, a chamada ‘visão túnel’, a qual pode ser constante ou momentânea. Para obter resultados satisfatórios de controle do Glaucoma, é fundamental que se realize o diagnóstico precoce e a prevenção.
  • Degeneração Macular Relacionada à Idade – DMRI: trata-se de uma doença que atinge a área central da retina, chamada de mácula, e que evolui acarretando uma baixa de visão progressiva. O sintoma mais comum é a distorção na visão central, ou seja, somente o centro da imagem observada fica borrado. É considerada uma das principais causas de cegueira entre as pessoas da melhor idade.

            Realizar o acompanhamento anual com um médico especialista é indispensável, em especial se você já possui alguma doença, como a diabetes ou a hipertensão, as quais podem desencadear um problema visual. Fatores genéticos e hereditários, uma má alimentação, além de doenças cardiovasculares também estão relacionadas às causas dessas patologias. Fale com o seu oftalmologista!

Comentários: